quinta-feira, janeiro 13, 2005

Nós já estamos fartos

"Eles já estão fartos"

Dizes que é uma miséria veres os teus próprios filhos
Transformados em vadios e drogados
O teu orgulho de pai está ferido.
Apressas-te a culpá-los, mais à sua geração,
Por não quererem alinhar na engrenagem
Que eles viram esmagar o teu pobre coração.

Eles já estão fartos de saber o que tu queres deles.
Eles já estão fartos de saber quem quer vendê-los.
Eles já estão fartos de ouvir dizer: tem que ser.
E agora eles tentam viver doutra maneira qualquer.

Faz-te imensa confusão vê-los andar pelas ruas
Com o olhar fixo em qualquer ponto do espaço
E umas maneiras tão diferentes das tuas.
Faz-te imensa confusão vê-los tristes e cansados.
Para ti, eles não passam de uns preguiçosos,
Contagiados pelas más companhias.

Eles já estão fartos de saber o que tu queres deles.
Eles já estão fartos de saber quem quer vendê-los.
Eles já estão fartos de ouvir dizer: tem que ser.
E agora, eles tentam viver doutra maneira qualquer.

Quem é que os levou a ser assim tão frios e indiferentes
Para com os pais que tanto se esforçaram
Para que eles pudessem vencer toda a gente?
Quem é que os levou a ser tão ingratos e egoístas
Para quem não olhou a sacrifícios
Para que os seus filhos dessem nas vistas?

Eles já estão fartos de saber o que tu queres deles,
Eles já estão fartos de saber quem quer vendê-los.
Eles já estão fartos de ouvir dizer: tem que ser.
E agora eles tentam viver doutra maneira qualquer.

Eles já estão fartos de saber que a Guerra existe.
Eles já estão fartos de saber que a Fome existe.
Eles já estão fartos de saber que a Família existe.
Eles já estão fartos de saber que a Igreja existe.
Eles já estão fartos de saber que o Estado existe.
Eles já estão fartos de saber o que os deixam fazer.
Eles já estão fartos de saber o que os deixam fazer.
Eles já estão fartos de saber o que os deixam fazer.

Eles já estão fartos

Jorge Palma

Prometeu

2 Comentários:

Blogger antonio disse...

Bem bom este texto do Jorge Palma.

Um abração do
Zecatelhado

11:26 da tarde  
Blogger Prometeu disse...

O Jorge Palma tem um jeito muito especial para dizer certas coisas... Esta não será a única música que porei aqui, mas certamente é a que expressa melhor uma certa faceta dos Neo-Illuminati, e de muitos outros iluminados por aí, como tu, Zeca.

Abraço,
Prometeu

12:14 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home